Intelectuais do PSDB lançam manifesto em favor de Tasso e pela saída do governo

Andreza Matais

06 Novembro 2017 | 19h52

Os tucanos Bolivar Lamounier, Edmar Bacha, Elena Landau, Luiz Roberto Cunha e Persio Arida divulgaram nesta segunda um manifesto em defesa da candidatura do senador Tasso Jereissati à presidência do PSDB e da saída do partido do governo Temer.

É mais um movimento pela saída da sigla do governo, tese reforçada no domingo com artigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, publicado no Estadão, e que já conta com o apoio do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin e do próprio Tasso. A candidatura do senador ao comando do partido deve ser lançada ainda nesta semana. Ele já ocupa a presidência interina da sigla.

Leia o texto:

“Este é um manifesto em apoio à candidatura de Tasso Jereissati à Presidência do PSDB. Mais do que nomes ou correntes partidárias, o que está em jogo é a postura que se requer do partido diante do Governo Temer. O PSDB deve aprovar as reformas que modernizem o Brasil, independentemente de quem as envie ao Congresso ou as proponha. Mas não deve participar de um Governo que não parece ter se comportado de acordo com os preceitos éticos na condução dos assuntos de interesse público.

Além da postura ética, o Brasil precisa de um Governo que entenda as prioridades nacionais e tenha como foco o bem-estar da grande maioria dos brasileiros. O PSDB precisa voltar a ser o PSDB do Plano Real, capaz de formular e implementar a agenda de reformas necessária para que o Brasil volte a crescer de forma sustentável, com justiça social e respeito aos direitos civis.

Caberá ao Presidente do Partido conduzir as discussões que levarão a um novo programa do PSDB e ninguém melhor do que Tasso Jereissati para liderar esse processo de renovação das ideias de que o País tanto precisa.

Oferecemos à reflexão de todos algumas ideias e princípios que deveriam, em nosso entendimento, nortear um novo Programa do PSDB e a atuação do Governo a partir de 2019”.