Governo retalia Noruega meses após saia-justa

Governo retalia Noruega meses após saia-justa

Luiza Pollo

05 Março 2018 | 05h30

Presidente Michel Temer e a primeira ministra da Noruega, Erna Soldberg Foto: Hakon Mosvold Larsen/EFE

Nove meses depois de Michel Temer passar por uma saia-justa provocada pelo governo da Noruega, veio o troco. A estatal Norsk Hydro ASA foi multada em R$ 20 milhões pelo Ibama e teve reduzida em 50% sua produção por suspeita de contaminar rios de Barcarena (PA). Políticos locais dizem ter ouvido do ministro Sarney Filho (Meio Ambiente) que a punição considerada dura foi retaliação. Ele nega: “É um contrassenso, dão dinheiro para a Amazônia e a estatal deles polui, não cumpre regras e enrola. Agora, estão sob as lupas do órgão nacional.”

Causa… Em plena viagem oficial de Michel Temer para Oslo, em junho passado, a primeira-ministra Erna Solberg anunciou o corte de 50% (quase R$ 200 milhões) dos repasses para projetos de combate ao desmatamento para o Fundo da Amazônia.

…e efeito. O corte no repasse foi uma reação ao aumento da taxa de desmatamento no Brasil.

Com a palavra. A norueguesa Norsk Hydro informou que não vai comentar o assunto. A empresa comprou em 2010 toda a cadeia de produção de alumínio no Brasil e gera 40 mil empregos diretos e indiretos.

Duas caras. Congressistas do Nordeste que apoiam o governo Temer em Brasília mudam de camisa quando desembarcam nos seus Estados. Motivo: pesquisas internas dos partidos mostram que Lula continua imbatível eleitoralmente na região.

Poeira. Os levantamentos mostram que o presidenciável tucano Geraldo Alckmin é ignorado na maioria dos Estados do Nordeste. Lula reina sozinho, especialmente na Bahia, quarto maior colégio eleitoral do País.

Salvo… O ministro das Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), fará seu sucessor na pasta mesmo se for vice de João Doria (PSDB) na disputa pelo governo de São Paulo contra o candidato de Temer, o emedebista Paulo Skaf.

…pelo gongo. A avaliação é que Doria não falará mal do governo Temer na campanha. Os ministros que apoiarem candidatos que ataquem o presidente não farão seus sucessores.

Do limão… Ao descobrir que 25% dos venezuelanos que chegaram ao Brasil têm curso superior, o ministro Torquato Jardim (Justiça) sugeriu ao governo que aproveitasse a mão de obra deles educando imigrantes.

Torquato Jardim, MINISTRO DA JUSTIÇA

Nas alturas. O Brasil deve R$ 2,6 bilhões a organismos internacionais. O débito prejudica o País na mesa de negociações, mas o governo tem administrado os pagamentos para evitar a perda de direito de voto.

Devo, não nego. O Ministério do Planejamento diz que desde 2013 há dificuldades para pagar o valor do conjunto das contribuições e que “vem trabalhando, paulatinamente, para regularizar a situação”.

CLICK. A OAB lançou uma campanha nas redes sociais pela anulação da resolução da Anac que permite cobrar tarifa sobre bagagens em viagens aéreas.

FOTO: TWITTER OAB

Meu passado… O movimento do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, de apoiar o presidenciável Álvaro Dias (Podemos), deixou tucanos em alerta.

…me condena. O Amazonas é tido como uma área de risco para presidenciáveis tucanos desde 2010 quando um boato minou a candidatura de José Serra por colocá-lo como inimigo da Zona Franca de Manaus.

PRONTO, FALEI!

 

“Não queremos no PSB quem desmantelou o Rio. O partido não é esconderijo para essa gente”, DO PRESIDENTE NACIONAL DO PSB, CARLOS SIQUEIRA, negando qualquer convite a Eduardo Paes para se filiar ao partido.

COM NAIRA TRINDADE E LEONEL ROCHA. COLABOROU DAIENE CARDOSO 

Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão