Governo admite que Reforma da Previdência sairá da pauta de votação

Governo admite que Reforma da Previdência sairá da pauta de votação

Naira Trindade

19 Fevereiro 2018 | 18h10

Foto: André Dusek/Estadão

Em encontro com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), do Senado, Eunício Oliveira (MDB), e líderes da base aliada, o governo admitiu ser completamente “inviável” suspender o decreto de intervenção para votar a Reforma da Previdência. A decisão enterra de vez a possibilidade de votar as mudanças previdenciárias por agora e acalma deputados aliados e da oposição que temiam lidar com assunto espinhoso em período eleitoral. Os argumentos para não suspender o decreto são de que ele, que foi tão bem recebido pela sociedade, pode ser enfraquecido. Também estavam na reunião os líderes André Moura (de governo no Congresso), Aguinaldo Ribeiro (de governo na Câmara), Lelo Coimbra (da maioria), e Romero Jucá (de governo no Senado). (Naira Trindade)