Governadora de Roraima critica fala de Temer “a distância”

Governadora de Roraima critica fala de Temer “a distância”

Naira Trindade

14 Abril 2018 | 14h25

 

 

A governadora de Roraima, Suely Campos (PP), não avisou o presidente Michel Temer de que entraria com ação no Supremo para pedir o fechamento da fronteira da Venezuela. “Não adiantaria. Ele esteve lá em fevereiro e nada foi feito”, reclamou. Ela criticou o fato de Temer considerar a medida “incogitável”. “É muito fácil para ele falar a distância.” Segundo Suely Campos, dos 50 mil venezuelanos que entraram no Estado, o governo federal só conseguiu transferir 260 para SP e MT.

Ontem, Temer alegou que o pedido da governadora não tem “significação”.  “Creio que esse pleito não tem muita significação. Isso não é hábito do Brasil, o Brasil não fecharia fronteiras. E espero que o Supremo venha a decidir desta maneira. Fechar porteira é incogitável”, disse, em entrevista a jornalistas durante a participação na 8ª Cúpula das Américas, no Peru. (Naira Trindade)