Gilmar Mendes manda instaurar investigação sobre mensagens da J&F

Andreza Matais

08 Setembro 2017 | 16h20

 

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, encaminhou nesta sexta-feira, 8, um ofício ao ministro Torquato Jardim (Justiça) pedindo a instauração imediata de investigações das declarações da a advogada da JBS Renata Gerusa Prado Araújo e o diretor jurídico do Grupo, Francisco Carlos de Assis, publicadas pela Revista Veja. No diálogo, a advogada e o diretor jurídico mencionam tráfico de influência e supostos ‘pagamentos em espécie’ a três ministros do Superior Tribunal de Justiça. “Solicito imediata instauração de investigação a respeito das declarações constantes na referida matéria, para que assim fiquem desde logo esclarecidos os fatos e as circunstâncias em que prestadas”, diz trecho do ofício. Veja a íntegra do documento: 

Documento

Em nota, a J&F nega supostas mentiras nos depoimentos à PGR. Leia a nota: “Nenhum dos colaboradores mentiu em qualquer depoimento prestado à Procuradoria-Geral da República e ao Ministério Público Federal. Os colaboradores apresentaram grande número de informações e provas à PGR e em atendimento aos demais ofícios do MPF, que estão sendo tratados dentro dos trâmites legais. Não é possível fornecer detalhes porque a documentação e depoimentos estão sob sigilo”. J&F Investimentos

 

Mais conteúdo sobre:

gilmarInvestigação