Em visita, Cunha reclama de perseguição ao colega Carlos Marun

Luiza Pollo

31 Dezembro 2016 | 11h00

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Foto: Dida Sampaio/Estadão

A conversa entre o deputado Carlos Marun e Eduardo Cunha se deu na sala fria do parlatório individual de Curitiba, separados por um vidro e pelo interfone. Marun achou Cunha mais magro, mas com cabelo penteado, barba feita e notou que não usava uniformes. Ao aliado, Cunha reclamou de perseguição por estar preso: “Peçam meu passaporte, não há risco de fuga”, disse.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Cunhamarun