Em vídeo, Temer diz sobre desejo de “corrigir erros das administrações anteriores”

Naira Trindade

08 Setembro 2017 | 17h48

 

Em meio a uma semana conturbada pelo novo áudio do empresário Joesley Batista e novas denúncias pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, envolvendo o quadrilhão do PMDB, o presidente Michel Temer gravou novo vídeo para ser publicado nas redes sociais nesta sexta-feira, 8, ressaltando os momentos positivos da economia. Em quase três minutos de gravação, num visual mais leve, sem terno e gravata, Temer destaca números numa espécie de balanço econômico da semana. “No Brasil, a semana foi repleta de boas novas”. “A inflação está sob controle: 2,46% ao ano, a menor taxa desde 1999”, ressalta, num trecho.

Mais adiante, Temer diz que sente na sociedade o desejo de corrigir os erros das administrações anteriores. “Governar é, mesmo diante de momento adversos, não se omitir e enfrentar a realidade. É não pensar em si, mas no futuro das pessoas e no País”, “O que mais me encoraja e dá força para enfrentar os desafios é sentir na sociedade o desejo de corrigir os erros das administrações anteriores”.

Leia descrição do vídeo: 


Acabo de voltar de uma viagem de trabalho à China. Foi gratificante receber dos presidentes russo e chinês manifestações de confiança na retomada da economia brasileira. Esses acordos chegam num momento muito importante de conquistas do país.

No Brasil, a semana foi repleta de boas novas, notícias que confirmam a nossa caminhada na recuperação da economia.

Senão vejamos:

Inflação sob controle, 2,46% ao ano, a menor taxa desde 1999.

O índice da Bolsa de Valores subiu tanto que encostou na máxima histórica. Mais de 73 mil pontos.

Continuamos com a redução dos juros, a chamada taxa Selic caiu de 14,25%, quando assumimos o governo, para 8,25% ao ano.

E o Congresso aprovou a nova taxa do BNDES de longo prazo e a nova meta fiscal para 2017.

A retomada do crescimento também se revela na produção de veículos no Brasil, que subiu 45% em agosto na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Aumento das exportações. Recorde na produção de grãos. Crescimento do PIB. Dólar estável. Diminuição do Risco Brasil. Dados otimistas apontam uma recuperação do emprego.

Todos esses fatores positivos são resultados do nosso firme compromisso com as reformas que estão em curso, com o resgate da nossa economia e, principalmente, com a criação de novas frentes de trabalho. O que o brasileiro quer é trabalhar. É ter oportunidades, é ter sua dignidade preservada.

Governar é, mesmo diante de momentos adversos, não se omitir, enfrentar a realidade. É não pensar em si, mas no futuro das pessoas, do país. É oferecer condições para que todos possam ser responsáveis e provedores do seu
bem-estar, do seu futuro.

O que mais me encoraja e dá força para enfrentar os desafios é sentir na sociedade o desejo de corrigir os erros das administrações anteriores. Tenho a consciência clara do país que queremos. Vamos trabalhar juntos para transformar o Brasil. Vamos fazer isso com equilíbrio, com energia, com determinação.

Serenidade combina com maturidade. É tudo que o momento pede. É tudo o que país precisa.

Mãos à obra Brasil.

E um excelente final de semana a todos.