Eduardo Cunha carregava mais assessores do que Rodrigo Maia

Coluna do Estadão

31 Dezembro 2016 | 07h30

cunha02

Até 3 de julho, quatro dias antes de renunciar à presidência da Câmara, Eduardo Cunha tinha levado 62 servidores para viagens oficiais. Rodrigo Maia, presidente desde 14 de julho, teve 47 funcionários o acompanhando nas missões. A Coluna do Estadão mostrou que, em tempos de crise, a Câmara gastou R$ 6,2 milhões em diárias e passagens para missões oficiais de deputados e servidores nos mais variados eventos. Em 2016, foram 1.270 viagens, sendo 294 delas para 47 destinos internacionais. Leia mais aqui.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

 

Mais conteúdo sobre:

Cunhamaia