Defesa pede para que prisão de Paulo Preto seja revogada

Defesa pede para que prisão de Paulo Preto seja revogada

Isadora Peron

07 Abril 2018 | 13h54

Foto: Ed Ferreira/Estadão

A defesa de Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, já entrou com um pedido para revogar a prisão preventiva decretada contra o ex-diretor da Dersa. A expectativa do advogado Daniel Bialsk é que a juíza Maria Isabel do Prado dê uma reposta sobre o caso no início da semana.

A prisão de Paulo Preto, apontado como operador do PSDB, foi pedida pelo Ministério Público Federal e executada pela Polícia Federal na sexta-feira, 6. Depois de ser levado ao Centro de Detenção Provisória de Pinheiros, ele foi transferido para a penitenciária de Tremembé. Lá, terá direito a cela especial, porque tem curso superior.

Pelo Twitter, o procurador Helio Telho observou que ele foi preso em “momento particularmente delicado”. Geraldo Alckmin, que nomeou Paulo Preto para a Dersa em 2005, deixou o governo de São Paulo nesta sexta para disputar a Presidência e, portanto, perdeu o direito ao foro privilegiado. (Isadora Peron)