Comissão de Ética vai investigar conduta de diretor-geral da PF

Comissão de Ética vai investigar conduta de diretor-geral da PF

Naira Trindade

19 Fevereiro 2018 | 17h15

Sinais Particulares: Fernando Segovia, diretor-geral da PF; por Kleber Sales

A Comissão de Ética Pública da Presidência vai abrir uma investigação para apurar se houve excesso na conduta do diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, por ter sinalizado, em entrevista à Reuters, que o inquérito que investiga o presidente Michel temer pode ser arquivado. À Reuters, Segovia afirmou que as investigações não encontraram provas de irregularidades envolvendo Temer no chamado decreto dos portos. O diretor-geral sinalizou que a tendência é a corporação recomendar o arquivamento do inquérito aberto contra o emedebista no Supremo Tribunal Federal. (Naira Trindade)