Calendário do CMN elaborado por Levy irrita Fazenda, Planejamento e BC

Calendário do CMN elaborado por Levy irrita Fazenda, Planejamento e BC

-

Andreza Matais

30 Abril 2016 | 16h54

levy

O calendário do Conselho Monetário Nacional (CMN) para este ano, elaborado pelo então ministro da Fazenda Joaquim Levy, tem provocado a fúria dos técnicos da Fazenda, Planejamento e Banco Central que participam das reuniões do colegiado. A próxima reunião, no dia 27 de maio, cairá numa sexta-feira, entre um feriado e um final de semana.
A questão é: se as decisões não são de grande impacto, fica ruim divulgar no meio do feriado porque não tem leitura. Se são medidas importantes, macroeconômicas, é complicado guardar a divulgação até a segunda-feira, temendo-se um possível vazamento.
Em abril, a divulgação das normas e o detalhamento para a imprensa foram numa segunda-feira. Isso porque a reunião também ocorreu no meio do feriado de Tiradentes. Eram mudanças de abertura de conta, pagamento de boleto bancário e sobre securitizadoras. Nos bastidores, todo mundo está “muito feliz” com Joaquim Levy.