Base de Temer convoca ministro tucano em nova crise

Base de Temer convoca ministro tucano em nova crise

Luiza Pollo

09 Novembro 2017 | 05h30

Ministro Bruno Araújo (Cidades)

 

O programa Minha Casa Minha Vida é o novo foco de insatisfação da base aliada do governo com os tucanos. PMDB, PP e DEM aprovaram, ontem, a convocação do ministro Bruno Araújo, Cidades, para explicar na Comissão de Fiscalização e Controle os critérios que definiram a distribuição das casas. Ele é acusado de privilegiar seu Estado, Pernambuco, com 2,6 mil unidades, e São Paulo, com 15,1 mil, governado pelo também tucano Geraldo Alckmin. O Maranhão, que tem o maior déficit habitacional do País, recebeu apenas 408 unidades.

Papo reto. O deputado Hugo Motta (PMDB-PB) acusou Bruno Araújo de usar o cargo para fazer campanha. O ministro é cotado para disputar o governo de Pernambuco. O Palácio do Planalto acompanha a crise.

Tudo embasado. O Ministério das Cidades informa que a distribuição das casas obedece a critérios técnicos e que o número de unidades é proporcional à população. Por isso, a quantidade destinada a São Paulo e Pernambuco foi maior. E exemplifica: Minas Gerais, segundo estado  em número de casas a serem construídas, é governado pelo PT.

Vespeiro. O novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, vai mostrar a que veio quando definir quem vai ocupar as duas diretorias mais sensíveis da instituição: a de investigação e combate ao crime organizado (Dicor), que controla todas as operações, e a de inteligência (DIP).

Dança da cadeira. A Dicor é ocupada pelo delegado de Curitiba Maurício Valeixo. A DIP, pelo delegado Elton Manzke. Valeixo deve ser o primeiro a sair.

Portas… O delegado Fernando Segóvia frequenta a casa do ministro Augusto Nardes, do TCU, alvo da Operação Zelotes.

…abertas. “Na minha casa eu recebo todo mundo. Sou um homem público, faço eventos lá. O Segóvia foi, o Torquato Jardim (Justiça) também”, afirma Nardes.

É muita gente. O ministro do TCU diz que “não se recorda” do que Segóvia foi fazer na sua casa e nega que o tenha indicado para diretor-geral. “É boa escolha, ótima. Pelo que eu conversei com ele, tem profundo conhecimento, diminuiu assaltos a banco.”

Laço. Os dois se conheceram quando Segóvia acompanhou auditoria do TCU relatada pelo ministro. A Coluna não conseguiu contato com o delegado ontem. Embora negue, várias fontes confirmam que foi Nardes quem levou o nome de Segóvia ao governo.

Pegadinha. Michel Temer disse a interlocutores que está se divertindo com especulações sobre a data em que fará a reforma ministerial. Comparou a situação com a de quando havia prometido que iria editar medida provisória para retomar o imposto sindical. Promessa nunca cumprida.

Tudo pensado. A diferença é que a reforma terá de ser feita porque em abril 17 ministros saem para disputar a eleição. Uma ideia é fazê-la em janeiro para evitar que os atuais ministros usem o orçamento das pastas em prol de suas campanhas.

CLICK. Em agosto de 2013, o novo diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, participou de audiência pública ao lado do ex-procurador Marcelo Miller, hoje investigado pela acusação de que atuou como agente duplo, orientando a delação da JBS.

FOTO: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

Agora vai. O Avançar, que o governo lança hoje, vai incluir entre as obras prioritárias o Rodoanel Norte. O governo deveria ter investido R$ 300 milhões na obra este ano, mas até agora só pôs R$ 87 milhões.

Promessa é dívida. O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) cobrou o aporte diretamente de Temer. O compromisso é liberar mais R$ 150 milhões até dezembro.

Pegou birra. O ministro Gilberto Kassab, Comunicações, está insatisfeito com o presidente da Anatel, Juarez Quadros.

Sinais Particulares: Gilberto Kassab, ministro das Comunicações; por Kleber Sales

PRONTO, FALEI!

Arthur Lira, líder do PP-AL

“Ou é agora ou tá morto”, DO LÍDER DO PP NA CÂMARA, ARTHUR LIRA (AL), ao ser questionado sobre a intenção do governo de empurrar para janeiro a reforma ministerial.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E LEONEL ROCHA. COLABOROU LU AIKO OTTA

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão