Auditoria internacional vai rever projetos do BNDES sob suspeita da Lava Jato

Auditoria internacional vai rever projetos do BNDES sob suspeita da Lava Jato

Coluna do Estadão

04 Maio 2018 | 05h30

Foto: Paulo Vitor/Estadão

O BNDES assina nos próximos dias contrato com empresas internacionais de auditoria que vão aprofundar as investigações internas sobre projetos aprovados pelo banco que estão na mira da Lava Jato. As firmas especializadas terão como missão verificar as metodologias e os procedimentos utilizados para analisar esses projetos. Na segunda-feira, a PGR denunciou os petistas Lula, Antonio Palocci e Gleisi Hoffmann por supostamente receberem propina da Odebrecht em troca de aumento da linha de crédito do BNDES para a firma.

Pente-fino. No ano passado, o BNDES instaurou uma Comissão de Apuração Interna para investigar as denúncias da Odebrecht. Ao final, o procedimento não identificou participação de funcionários do banco. Os delatores da Lava Jato também não mencionaram servidores da instituição.

Volte sempre. A filha do presidente Michel Temer, Maristela, respondeu aos questionamentos da Polícia Federal em depoimento ontem no Inquérito dos Portos. No final, ela elogiou o profissionalismo da PF. Maristela chegou para depor às 9h45 e saiu às 15 horas.

Apressado… A deflagração ontem da Operação Câmbio, Desligo dividiu opiniões entre investigadores. Uma ala diz que o MPF-RJ está muito afoito e pode colocar em risco todo um trabalho na ânsia por superar a Lava Jato de Curitiba.

…come cru. Em vários endereços alvos de busca e apreensão não havia ninguém ou nada a ser levado. Além de suspeita de vazamento, vários doleiros já receberam a visita da PF em operações recentes. Razão pela qual investigadores acharam que a ação ontem foi precipitada.

Fim do túnel. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve contar com pelo menos um voto favorável no julgamento contra a sua prisão, que começa hoje no plenário virtual do STF. Votarão os cinco ministros da Segunda Turma.

Suspense. Apesar de a PGR ser contra a PF fazer acordo de delação, a expectativa de delegados no Paraná é de que a Procuradoria Regional da República na 4.ª Região vai ser a favor da colaboração de Palocci.

SINAIS PARTICULARES: Antonio Palocci, ex-ministro e delator da Lava Jato; por Kleber Sales

Descompasso. O Planalto quer um arrocho fiscal no orçamento da Lei Orgânica de Assistência Social para 2019 e, para isso, defende que a relatoria da proposta fique com Romero Jucá. Mas a líder do MDB no Senado, Simone Tebet, vai indicar outros nomes.

Reforço. O publicitário Marcelo Vitorino fechou ontem com o presidenciável Geraldo Alckmin sua participação na campanha. Será responsável pelo marketing digital. Ele diz que seu maior desafio será convencer os eleitores a saírem de casa para votar.

CLICK. O hotel Meliá na Argentina recepcionou o ex-senador Aloizio Mercadante (PT), com champanhe, petiscos e um bilhete “Bienvenido sr Mercadante a nuestra casa”.

FOTO: COLUNA DO ESTADÃO

FOTO: COLUNA DO ESTADÃO

Fogo amigo. A Superintendência de Seguros Privados autorizou operadoras de títulos de capitalização a oferecer prêmios instantâneos. A mesma modalidade de loteria que está sendo oferecida em concessão ao mercado internacional no leilão da Lotex, previsto para 14 de junho.

Recalculando. Gigantes internacionais estariam desistindo de participar do leilão. A outorga mínima da concessão, que o governo chegou a dizer que valia R$ 4 bilhões, baixou para cerca de R$ 540 milhões no início deste ano.

PRONTO, FALEI! 

“O governo não pode perder tudo o que conseguiu com o ajuste fiscal e a estabilidade econômica por causa das eleições.”

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE, LEONEL ROCHA. COLABOROU RAFAEL MORAES MOURA

Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão