Áudios entregues por Joesley intrigam PF

Áudios entregues por Joesley intrigam PF

Coluna do Estadão

02 Setembro 2017 | 05h30

Foto: Ayrton Vignola/Estadão

A informação de que Joesley Batista entregou à PGR novos áudios que estavam no seu gravador intrigou delegados. Eles se perguntam por que Joesley só tomou a iniciativa depois de a PF ter revelado que localizou gravações apagadas do seu equipamento. Se as gravações forem as mesmas que os peritos já recuperaram, delegados dizem que Joesley terá entregue aos procuradores “gato por lebre”, uma vez que a PF já tem esse material. Um terceiro questionamento é que, se forem novas informações, ele terá de dizer por que só agora as entregou.

Com a palavra. A JBS informa que os dados e informações complementares estão sendo identificados a pedido dos investigadores e que “os colaboradores continuam à disposição para cooperar com a Justiça”.

Elástico. A decisão do ministro Edson Fachin de conceder mais 60 dias para a JBS entregar documentos complementares à PGR veio depois que a empresa já tinha levado anexos – por medo de perder prazo.

Tem mais. Mesmo assim, a decisão não é sem efeito. Segundo pessoas com acesso ao caso, há muitas planilhas entregues e será preciso ter ajuda da empresa para ler e analisar o material. O prazo extra, portanto, será bem-vindo.

Somos amigos… O Planalto quer evitar a repetição do “climão de desconfiança” que teve com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, no período em que a primeira denúncia da PGR foi discutida no Congresso.

Amigos do peito. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, garante que o governo está em “absoluta harmonia” com Maia.

É muita fé. Padilha, aliás, acha que a votação de projetos, como a reforma da Previdência, ainda pode ser realizada, mesmo com a segunda denúncia da PGR. “Não há nenhum fato novo”, afirma o ministro.

CLICK. Ao deixar o Presídio da Papuda para trabalhar, o ex-diretor do BB Henrique Pizzolato tirou selfie com o pastor Caio Fábio, citado no episódio “Dossiê Cayman”.

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Miou. O deputado Vicente Cândido representou a CBF na assinatura de acordo Brasil-China. Avistado por deputados, ouviu: “Agora que a reforma política não sai mesmo, até o relator está na China”.

Que crise? O Tribunal de Contas da União começou a pagar a aposentados e pensionistas “gratificação por desempenho”. O bônus vai custar aos cofres públicos R$ 9,1 milhões por ano.

Quintal dos outros. O ministro Benjamin Zymler, do TCU, determinou a suspensão do pagamento de bônus idêntico a aposentados… da Receita Federal.

Lado. A Corte diz que o pagamento pela Receita é ilegal porque não há contribuição previdenciária sobre o benefício, ao contrário do que ocorre no TCU.

Alô, alô. Já se preparando para a batalha das privatizações, Moreira Franco tem citado o processo na telefonia como exemplo.

SINAIS PARTICULARES – MOREIRA FRANCO
ILUSTRAÇÃO – KLÉBER SALES

Ritmo chinês. Em meio à tensão pré-denúncia, o presidente Michel Temer tem acordado cedo todos os dias na China para caminhar. Anda 10 km por dia e poucos deputados conseguem acompanhá-lo.

PRONTO, FALEI!

“É uma boa notícia. O paciente abriu os olhos, embora não fale ainda”,  SENADOR CRISTOVAM BUARQUE (PPS-DF) sobre o crescimento de 0,2% registrado no PIB e divulgado na sexta-feira.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter:
@colunadoestadao
Facebook:
facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
@colunadoestadão

Mais conteúdo sobre:

Joesley BatistaJBSPolícia Federal