Após prisão, aliado de Cunha pediu vista de projeto de reajuste salarial para PF

Coluna do Estadão

19 Outubro 2016 | 18h25

Atualizada às 21h45 para acréscimo de informação

deputado mauro pereira

O deputado Mauro Pereira (PMDB-RS) pediu vista hoje na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) de projeto que prevê reajuste para os policiais federais. O pedido, que impediu a votação nesta quarta, ocorreu logo após a prisão do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de quem Pereira é aliado fiel, o que está sendo visto com uma retaliação.

O deputado justifica que atendeu a uma demanda de outras categorias do funcionalismo público para retirar o projeto de pauta de forma que as discussões sejam feitas todas ao mesmo tempo. Na bancada do PMDB, ele foi escalado, contudo, para tratar dos projetos que envolvem reajustes salariais para Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e auditores fiscais.


Sobre sua relação com Eduardo Cunha, afirma que é suplente e que Cunha era o presidente quando chegou à Câmara. “Respeito hierarquia.” Mas que depois de reveladas as investigações da Lava Jato contra Cunha, se afastou dele e votou a favor da sua cassação. Cunha perdeu o mandato por decisão de 450 deputados que votaram a favor. Os votos contrários foram apenas dez. Pressionados, mesmo seus aliados aprovaram o relatório contra o peemedebista. (Andreza Matais)