Afastado do governo, Geddel Vieira Lima pode pedir R$ 33,7 mil de quarentena

Luiza Pollo

06 Dezembro 2016 | 07h00

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ex-ministro Geddel Vieira Lima tem direito a pedir quarentena à Comissão de Ética Pública e receber R$ 33,7 mil durante seis meses, sem trabalhar. Ele ainda não decidiu.

Algoz de Geddel, o ex-ministro Marcelo Calero, que é diplomata, não tem essa prerrogativa. Geddel deixou o cargo após Calero o acusar de te-lo pressionado para alterar uma decisão do Iphan que atenderia seus interesses pessoais.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao