ACM Neto pode desistir de disputar governo da Bahia

ACM Neto pode desistir de disputar governo da Bahia

Coluna do Estadão

10 Fevereiro 2018 | 05h30

Sinais Particulares: ACM Neto, prefeito de Salvador; por Kleber Sales

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), avalia não disputar a eleição para o governo da Bahia. São vários os motivos para a dúvida. Ele teria de renunciar em abril para concorrer, enquanto seu principal adversário, o governador Rui Costa (PT), pode buscar a reeleição no cargo, o que lhe dá vantagem. Se perder para o petista, Neto ficaria sem mandato até 2022, tempo demais longe do eleitor para quem depende de votos. A legislação eleitoral o impede de tentar voltar à prefeitura em 2020, porque isso seria considerado um terceiro mandato consecutivo.

Tem mais. Outra condicionante é que, se Rui Costa conseguir a reeleição para o governo, o PT vai para 16 anos de poder consecutivo e sofrerá o desgaste natural do tempo, enquanto Neto tem grandes chances de terminar o mandato de prefeito bem avaliado.

Com a palavra. Procurado, ACM Neto diz que não comenta o assunto. A última vez que o DEM ocupou o governo da Bahia foi com Paulo Souto, em 2006. Ele perdeu a reeleição para Jaques Wagner (PT).


Em choque. Caiu como uma bomba entre delegados do caso as declarações do diretor-geral da PF, Fernando Segovia, à Reuters de que a investigação contra o presidente Michel Temer no caso do porto de Santos deve ser arquivada.

Veja bem. Em grupos internos, delegados disseram que é grande a chance de Segovia ser desmentido pelos fatos, além de criticá-lo por falar sobre investigação em curso. Procurado, Segovia não ligou de volta.

Água subiu. Um dia depois de conversar com o ex-presidente FHC, o apresentador Luciano Huck admitiu a interlocutores que “a pressão está enorme” para que ele se candidate ao Planalto, mas ainda não tinha uma resposta. Ele tem até 7 de abril para se filiar caso queira disputar.

No banco. O PPS assistiu da arquibancada ao encontro de Huck com o ex-presidente FHC quinta, 8. Seus dirigentes não foram informados do encontro e começam a temer um drible.

Bobagem. Dirigentes do PPS reconhecem que o ponto fraco da sigla é tempo de TV na campanha, mas ponderam que esta eleição será ganha nas redes sociais.

Exército. Huck tem 12,9 milhões de seguidores no Twitter, mais do que os presidenciáveis Jair Bolsonaro (926 mil), Geraldo Alckmin (942 mil) e Luiz Inácio Lula da Silva (221 mil) somados.

Meu garoto. Celso Russomanno (PRB) tentou emplacar no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio o ex-deputado Robson Tuma. Guto Ferreira era a 2.ª opção do presidente da sigla, Marcos Pereira.

Olho nele. O líder do DEM na Câmara, Rodrigo Garcia (SP), virou a noiva da eleição para o governo de São Paulo. É cobiçado para a vaga de vice por todos os candidatos que buscam seus votos no interior do Estado. O demista é de São José do Rio Preto.

Sempre ele. O PSOL vai deliberar na reunião da bancada, em 19 de fevereiro, se ingressa com pedido de cassação no Conselho de Ética contra o deputado federal João Rodrigues (PSD-SC), preso na quinta. O partido já pediu a cassação de Paulo Maluf (PP-SP).

CLICK. O humorista Chico Anysio e o cantor Fagner estão na galeria de personalidades cearenses que o ministro Napoleão Nunes mantém em seu gabinete no Superior Tribunal de Justiça.

NAIRA TRINDADE

Profundo. No final de 2017, ao relatar um caso no Supremo, o ministro Marco Aurélio Mello citou Sepúlveda Pertence, atual advogado do ex-presidente Lula. “Com imenso deleite, li o parecer da lavra do ministro…”, escreveu.

Tradução. No dicionário Aurélio, deleite é descrito como “prazer intenso, pleno; delícia”. O caso tratava da competência do governo estadual para legislar sobre o custo do estacionamento no Paraná.

Ex-colega. Sepúlveda foi ministro de 1989 a 2007.

PRONTO, FALEI!

Foto: Évora Meira

“Será constrangedor para o PSDB não ter candidatura própria ao governo de São Paulo depois de 24 anos na gestão do Estado”, DO PREFEITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO, ORLANDO MORANDO, (PSDB), sobre a sucessão paulista.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E LEONEL ROCHA 

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão