Salão de beleza é condenado por cliente sofrer queimaduras

A 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) manteve, por unanimidade, uma sentença que condenou um salão de beleza localizado na cidade de Guaporé (RS) a indenizar cliente que teve 75% do corpo queimado (queimaduras de 1º e 2º graus) em decorrência de sessões de bronzeamento artificial

Marcelo Moreira

01 Dezembro 2010 | 13h10

A 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) manteve, por unanimidade, uma sentença que
condenou um salão de beleza localizado na cidade de Guaporé (RS) a indenizar cliente que teve 75% do corpo queimado (queimaduras de 1º e 2º graus) em decorrência de sessões de bronzeamento artificial.

Mais conteúdo sobre:

indenização