Quando aderir a um consórcio, preste atenção no contrato

Marcelo Moreira

04 Maio 2010 | 22h02

Ao aderir a uma cota de consórcio, preste atenção ao contrato, que deve estar escrito com letras legíveis e com cláusulas restritivas destacadas.

Veja ainda como funcionam as contemplações (descrição dos sorteios, lances, valores mínimos e máximos e as condições para aquisição e entrega do bem) assim como a exigência de fiador e prova de que tem crédito na praça.

Muitos consumidores optam por consórcio porque não conseguem atender às exigências dos bancos para entrar em um financiamento. Mas devem ficar atentos para as exigências na hora da contemplação, quando deverão provar que têm crédito – não basta apenas ter bom histórico de pagamento da cota.

Como o consorciado deve ser pontual nos compromissos assumidos, o consórcio também tem o mesmo dever. Por isso, o prejuízo causado ao consumidor por todo e qualquer atraso relativo a obrigações da administradora, que não foram cumpridas imediatamente, dá ao consorciado o direito de ser indenizado pelos danos sofridos.

Mais conteúdo sobre:

consórcio