Perto do verão, planos na academia estão mais caros

sauloluz

09 Outubro 2009 | 16h47

MARÍLIA ALMEIDA – JORNAL DA TARDE

O final do ano está chegando e é hora de pensar naquela viagem para a praia,assim como no biquíni ou sunga guardados no fundo do armário. Esta é a época na qual muita gente começa a pesquisar as academias de ginástica e o movimento chega a aumentar de 20%a 30%.E sobe também o custo de manter a forma (e a saúde).

Pesquisa feita pela Fundação Getúlio Vargas mostra que os serviçosdas
academiasdeginástica tiveram reajuste de 7,85% nos últimos doze meses, bem acima da inflação apurada pela FGV no mesmoperíodo, que subiu 5%.

André Braz, economista da instituição, analisa que os preços seguiram a
tendência verificada em outros serviços, como restaurantes (7,18%), e a alta é menor do que a de itens como estacionamento (9,05%). “O aumento da
massa salarial manteve a demanda por esses serviços e os preços subiram”, explica.

Produtos para a prática de esportes, como bicicletas e bolas,subiram
respectivamente 5,94% e 11,33%. Por outrolado,o preço de roupas e tênis para a prática de esportes caíram até 4%.Como muitos deles são importados, podem ter sentido a influência do câmbio,com a desvalorização do dólar
no período.

Mas, dentro da cesta de produtos e serviços para a prática esportiva,
é o reajuste das academias o que mais pesa no bolso.Empresários do setor dizem que o aumento de preços ocorrido nas academias teve influência do reajuste de salários dos funcionários e da alta das tarifas de serviços públicos, como água, gás e energia elétrica.

Luis Amoroso, superintendente da Monday Academia, com seis filiais na capital, cita também a crise econômica, que atingiu o setor, já sujeito a altos e baixos das estações do ano e cuja demanda diminui no inverno e é compensada no verão. “Prevendo que iríamos ter prejuízo, aumentamos mais os preços.”

Cláudio Silva, presidente da Associação Brasileira das Academias,
que congrega 800 unidades, ainda cita a criação de novos serviços,
que impactam no preço da mensalidade.”Há academias que oferecem novas modalidades de treinamento e até serviço de baby sitter. Essa comodidade tem um preço. Quem quiser economizar, encontra academias com estrutura enxuta, que cobram mensalidades menores.”

Outra opção é optar por pacotes por períodos mais longos. Na
Runner, enquanto o preço médio do plano anual gira em torno de
R$ 180, o mensal sobe para R$ 320,ou seja, paga-se uma mensalidade
a menos pela fidelização.