Nome sujo indevidamente rende indenização

O juiz Josias Menescal Lima de Oliveira, titular da 12ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza (TJ-CE), condenou a administradora de cartões de crédito Hipercard a pagar indenização de R$ 18.056,30 por danos morais a um consumidor

Marcelo Moreira

09 Dezembro 2010 | 13h02

O juiz Josias Menescal Lima de Oliveira, titular da 12ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza (TJ-CE), condenou a administradora de cartões de crédito Hipercard a pagar indenização de R$ 18.056,30 por danos morais a um consumidor. Ele teve o nome incluso, indevidamente, no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

Mais conteúdo sobre:

Hipercard. indenização