Liberação equivocada de canal de TV pornô rende indenização

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou a SKY a indenizar um casalpor conta da liberação pela operadora lde imagens de canal pornográfico sem a autorização dos consumidores, que têm uma filha de 12 anos. O canal reproduz filmes pornográficos 24 horas por dia

Marcelo Moreira

01 Dezembro 2010 | 13h00

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou a SKY a indenizar um casalpor conta da liberação pela operadora lde imagens de canal pornográfico sem a autorização dos consumidores, que têm uma filha de 12 anos. O canal reproduz filmes pornográficos 24 horas por dia. O casal receberá R$ 20 mil por danos morais.

Mais conteúdo sobre:

indenizaçãoSky