Consórcio: reembolso no final e taxa abusiva

crespoangela

07 Fevereiro 2007 | 16h35

Texto de Josué Rios, publicado em 6/2/2007

Na última coluna informei que há uma saída para o consumidor que desiste do consórcio de imóvel e quer receber o que pagou antes do encerramento do grupo. Afirmei que para ver mais cedo a cor da grana o caminho para o desistente do consórcio é o Juizado Especial Cível, uma vez que os magistrados “das pequenas causas” entendem que é abusiva a devolução das prestações somente no final do grupo, o que no caso de imóvel pode demorar 10 anos ou mais.