1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Câmara rejeita segunda denúncia contra Temer e ministros

Deputados decidem barrar acusação por obstrução da Justiça e organização criminosa contra o presidente Michel Temer e os ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha

A Câmara dos Deputados decidiu barrar a denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, ao aprovar o relatório do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG). O processo só teria prosseguimento se fosse aprovado por 342 deputados.

 

Embora tenha vencido no plenário, Temer perdeu 12 votos em comparação à votação da primeira denúncia, em agosto. Na ocasião, o presidente conseguiu 263 votos ao seu favor. Agora, porém, dos 486 votantes, 251 votaram junto do peemedebista.

 

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot denunciou ao Supremo Tribunal Federal os integrantes do chamado "PMDB da Câmara" por organização criminosa. São acusados o presidente da República, Michel Temer; Eduardo Cunha, Henrique Alves, Geddel Vieira Lima, Rodrigo Loures, Eliseu Padilha e Moreira Franco.

 

Também há imputação a Temer do crime de obstrução da Justiça por causa dos pagamentos indevidos para evitar que o corretor financeiro Lúcio Funaro firmasse acordo de colaboração premiada. O presidente da República é acusado de instigar Joesley Batista a pagar, por meio de Ricardo Saud, vantagens a Roberta Funaro, irmã de Lúcio Funaro.

 

Rejeitada, a denúncia só voltará a ser analisada após o término do mandato do presidente. Leia detalhes do rito da votação no plenário aqui




Minuto a Minuto