Política

politica

Sessão no Supremo abre o ano do Judiciário

O Supremo Tribunal Federal (STF) volta do recesso nesta quinta-feira, 1.

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 10h12

    01/02/2018

    Encerrada a sessão. 

  • 10h11

    01/02/2018

    No fim de seu breve discurso, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, deseja que 2018 seja "o melhor ano judiciário"

  • 10h11

    01/02/2018

    Raquel Dodge disse que o Brasil vive um momento de "desafios e controvérsia". 

  • 10h10

    01/02/2018

    A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, comenta também que as decisões judiciais devem ser cumpridas e os direitos, respeitados. Dodge também disse que os danos devem ser reparados e os culpados precisam "pagar por seus erros".

     

  • 10h09

    01/02/2018

    A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, iniciou seu discurso defendendo que a efetividade da Justiça é um valor importante para o País. Disse, ainda, que as instituições judiciárias estão funcionando de maneira independente

  • 10h09

    01/02/2018

    Cláudio Pacheco Prates Lamachia encerra seu discurso dizendo Justiça é Justiça, política é política.

  • 10h08

    01/02/2018

    Presidente da OAB, Cláudio Pacheco Prates Lamachia, também fala: "Tensões políticas prosseguem exacerbadas", mas afirma "Não podemos nos envolver na turbulência política e nem ignorá-las".

  • 10h07

    01/02/2018

    Cármen Lúcia pede que ano de 2018 seja um tempo de superação nas dificuldades históricas do País. 

  • 10h05

    01/02/2018

    Cármen Lúcia reforça o papel dos membros do Supremo dizendo "que não precisemos ser lembrados pelo que não fizemos e que sejamos lembrados pelo que conseguimos garantir"

  • 10h03

    01/02/2018

    Cármen Lúcia: "O respeito à Constituição para o outro é a garantia do direito para cada um de nós"

  • 10h02

    01/02/2018

    Cármen Lúcia afirma que Justiça individual "não é Justiça e sim caso de vingança". Ainda segundo a presidente do Supremo, "o que é inadmissível e inaceitável é desacatar a Justiça ou agredí-la"

  • 09h54

    01/02/2018

    Em discurso no STF, Cármen Lúcia Lúcia diz que a lei é, pois, a divisória entre a moral pública e a barbárie

  • 09h53

    01/02/2018

    Cármen Lúcia: Os povos são postos à prova sempre em alguns momentos mais que outros.

     

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.