Política

politica

'Roda Viva' entrevista Sérgio Moro; acompanhe

É a primeira vez que o juiz responsável pela Operação Lava Jato na 1ª instância dá uma entrevista ao vivo a uma emissora de televisão

O juiz federal Sérgio Moro, que conduz a Operação Lava Jato na 1ª instância, é sabatinado pelo Roda Viva, da TV Cultura, nesta segunda-feira, 26. É a primeira vez que o principal nome da Lava Jato concede uma entrevista ao vivo a uma emissora de TV, e o último programa pilotado pelo jornalista Augusto Nunes. Participam da entrevista João Caminoto, diretor de jornalismo do Grupo Estado, Sérgio Dávila, editor-executivo da Folha de S.Paulo, Daniela Pinheiro, diretora de Redação da Época, Fernando Mitre, diretor de jornalismo da Band, e o jornalista Ricardo Setti.

 

A entrevista ocorre no mesmo dia em que o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) rejeitou o embargo de declaração do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra o acórdão que o condenou por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso triplex, a 12 anos e um mês de prisão. A pena foi aumentada pelo TRF-4 em relação à aplicada por Moro, de 9 anos e 6 meses de prisão. Com a decisão unânime da Corte de apelação, o petista poderia ser preso. Mas Lula tem liberdade garantida pelo menos até 4 de abril, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) vai analisar um habeas corpus.

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 00h03

    27/03/2018

    Encerramos a aqui a cobertura em tempo real da entrevista do juiz da Operação Lava Jato Sérgio Moro ao programa Roda Viva, da TV Cultura. Para mais informações, continue acompanhando a cobertura do Estado. Boa noite!

     

    Foto: Roda Viva (@rodaviva)/Twitter

    Foto: Roda Viva (@rodaviva)/Twitter

  • 23h57

    26/03/2018

    A entrevista do juiz federal Sérgio Moro ao programa Roda Viva, da TV Cultura, foi encerrada. Esta foi a primeira vez que ele foi sabatinado ao vivo em uma emissora de televisão.

  • 23h56

    26/03/2018

    O juiz Sérgio Moro afirmou que não se pode pensar que o candidatos à Presidência são "salvadores da pátria" ou são dom Sebastião e que eles simplesmente vão acabar com a corrupção e todos os problemas do País.

  • 23h54

    26/03/2018

    "Acredito que nós progredimos na construção de instituições mais fortes. Isso não é uma crença, é uma esperança", afirmou o juiz federal Sérgio Moro.

  • 23h52

    26/03/2018

    Questionado no programa Roda Viva, da TV Cultura, sobre se está "tudo pronto" para a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e se o petista terá direito a uma cela especial caso o Supremo Tribunal Federal negue o pedido de habeas corpus preventivo, o juiz Sérgio Moro declarou. “No caso concreto, a decisão não cabe a mim, cabe ao Tribunal Regional Federal (TRF-4, o Tribunal da Lava Jato).” Leia mais no Blog do Fausto.

     

    Foto:  TV Cultura

    TV Cultura

  • 23h49

    26/03/2018

    "A corrupção existe em qualquer lugar do mundo. Agora um detalhe que pode fazer a diferença: a impunidade. A impunidade não é a única causa da corrupção. Tem a oportunidade. Mas precisamos reduzir a impunidade", disse Moro. Os brasileiros querem um País mais honesto, mais íntegro. Sinceramente, não acredito que isso seja uma espécie de "destino manifesto" dos brasileiros ou de nossos vizinhos da América Latina."

  • 23h47

    26/03/2018

    A TV Cultura informou que chegou a 4 pontos na medição do Ibope na Grande São Paulo na noite desta segunda-feira, 26, com a exibição da entrevista ao vivo com o juiz federal Sérgio Moro, o dobro da média do horário.

     

    Foto: Roda Viva (@rodaviva)/Twitter

    Foto: Roda Viva (@rodaviva)/Twitter

  • 23h43

    26/03/2018

    A entrevista do juiz federal Sérgio Moro ao programa Roda Viva, da TV Cultura, chegou ao topo mundial dos assuntos mais comentados do Twitter na noite desta segunda-feira, 26.

     

    Foto: Twitter

    Twitter

  • 23h41

    26/03/2018

    O juiz Sérgio Moro disse em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, nesta segunda-feira, 26, que tem expectativa de que o precedente da execução de pena em segundo grau judicial seja mantido. Ele foi indagado sobre o julgamento no próximo dia 4 do pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - o petista quer ter o direito de esgotar todos os recursos até a última instância judicial para se livrar da pena de 12 anos e um mês de prisão que recebeu na Operação Lava Jato no processo do triplex do Guarujá. Leia mais no Blog do Fausto.

     

    Foto: TV Cultura

    TV Cultura

  • 23h39

    26/03/2018

    Sobre a possível prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o juiz federal Sérgio Moro disse que não tem nem como escolher, apenas respeitar a decisão. Ele garantiu que todas as medidas serão feitas para garantir a segurança de Lula caso o pedido de prisão seja expedido.

  • 23h36

    26/03/2018

    "Não adiante um candidato chegar e dizer: 'Ah, eu sou contra a corrupção.' Não, ele tem que dizer o que ele pensa para combater a corrupção."

  • 23h35

    26/03/2018

    "Muitas vezes essas produções culturais exageram no drama. Agora, o Ministério Público (Federal) e a polícia (Federal) trabalham juntos nas acusações. É natural que existam alguns conflitos, não só institucionais como pessoais. O juiz tem uma independência maior. O juiz não trabalha junto, porque ele tem fazer um julgamento imparcial. Essa interação poderia ser maior no Brasil. Na Operação Lava Jato, já teve momentos melhores."

  • 23h32

    26/03/2018

    "Eu não um crítico qualificado de cinema ou de televisão. Meu gosto é mais rasteiro", afirmou Moro. Eu vi tanto o filme (Polícia Federal: a lei é para todos) quanto a série (O Mecanismo). Os dois produtos têm as suas qualidades, mas agora existe uma série de liberdades criativas. Nem o filme nem a série retratam a realidade."

  • 23h29

    26/03/2018

    Moro elogiou a Lei das Estatais recentemente aprovada.

  • 23h29

    26/03/2018

    "Acho que é natural dentro de um governo democrático que exista alianças políticas e que isso resulte em loteamento de cargos. Se o presidente puder escolher politicamente seus ministros, tudo bem, mas quando isso desce para outros níveis é um problema. É uma questão de grau. Que o governo deve ter liberdade para nomeação de cargos públicos é uma coisa."

     

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.